Lila Downs homenageia ativista Digna Ochoa

Lila Downs homenageia ativista Digna Ochoa

A música de abertura do especial Dia Internacional da Mulher, na Rádio Maíz é a Dignificada, escrita pela cantora mexicana Lila Downs em homenagem à ativista social Digna Ochoa.

Ouça aqui o programa especial da Rádio Maíz:

Advogada, Digna descobriu, em 1988, uma lista de ativistas políticos marcados para morrer. Pela descoberta foi sequestrada por policiais e contou, posteriormente, ter sido estuprada por eles. Apesar da contundência de suas declarações, não houve investigação de seu caso.

Em 1996, debido à defesa de zapatistas considerados prisioneiros de consciência, a Anistia Internacional alertou as autoridades mexicanas a respeito das ameaças de morte dirigidas contra a advogada. Em 1999 foi novamente sequestrada, desta vez por desconhecidos que queriam informações a respeito dos militantes zapatistas. Em 17 de novembro, a Corte Interamericana de Direitos Humanos ordena que sejam tomadas medidas para proteger sua vida.

digna2

Imagem retirada do filme Dignificada… hasta el último aliento

Em 19 de outubro de 2001, Digna foi encontrada morta, com dois tiros, em seu local de trabalho, na Cidade do México. Ao lado do corpo, uma carta ameaçava de morte os integrantes do Centro de Direitos Humanos Miguel Agustín Pro, do qual ela fazia parte. Passados dez anos, não foi feita justiça, pelo contrário: a Procuradoria Geral da Justiça do Distrito Federal (PGJDF) concluiu que Digna se suicidou.

Em 2003, o  cineasta Felipe Cazals realizou o filme “Digna… hasta el último aliento” (Digna até o último suspiro, em tradução libre). Suspeita-se que militares afetados pelos militantes que Ochoa defendia estejam por trás de sua morte.

Veja o clipe:

Letra da música:

Hay en la noche un grito y se escucha lejano
Cuentan al sur, es la voz del silencio
En este armario hay un gato encerrado
Porque una mujer, defendió su derecho

De la montaña se escucha la voz de un rayo
Es el relámpago claro de la verdad
En esta vida santa que nadie perdona nada
Pero si una mujer, pero si una mujer
Pelea por su dignidad

Te seguí los pasos niña
Hasta llegar a la montaña
Y seguí la ruta de Dios
Que las ánimas acompañan

Ay morena, morenita mía,
No te olvidaré

Virgen Hermosa, ruega por ella
Virgen cariñosa, ruega por ella
Virgen misericordiosa, ruega por ella

Documentário de Felipe Cazals: